Início Notícias Piacabucu Família interrompe velório após achar que morto poderia estar vivo

Família interrompe velório após achar que morto poderia estar vivo

0
COMPARTILHAR

Uma família do distrito de São José, em Santa Helena, na região oeste do Paraná, está intrigada com a morte de Neymar da Silva, de 44 anos. Segundo os parentes, o homem, que teria morrido de infarto, voltou a apresentar batimentos cardíacos durante o velório.

A irmã do falecido, Sirlei da Silva, contou que o homem teve um infarto na noite de terça-feira (8) e foi levado às pressas para uma unidade de saúde da localidade, onde teve a morte atestada. O corpo foi encaminhado para uma funerária e depois levado até a cidade de Santa Helena, onde seria velado e sepultado.

Por volta das 9h da manhã desta quarta-feira (9), a família achou estranho o fato de o corpo de Neymar ainda estar quente. “Minha mãe percebeu que ele ainda estava com as mãos e o rosto quentes. Nós achamos que ele deveria estar mais pálido. Então chamamos um médico”, contou a irmã.

Ainda segundo ela, dois médicos do Pronto Socorro Municipal de Santa Helena foram até a Capela Mortuária e usaram um medidor de pulso no dedo do homem supostamente morto. Um vídeo feito por parentes mostra que o equipamento apresenta oscilação de batimentos. “Pelo aparelho ele tinha entre 70 e 90 batimentos por minuto”, afirma Sirlei.

O corpo foi levado para o Pronto Socorro, onde ficou por aproximadamente 40 minutos. A equipe médica afirmou que Neymar estava realmente morto, e que a oscilação no pulso é um fenômeno comum em pessoas jovens que morrem de infarto. O falecido tinha 44 anos.

A Secretaria Municipal de Saúde de Santa Helena ainda não se pronunciou sobre o caso.

A família do morto acredita que houve erro no primeiro diagnóstico da morte. “Se tivessem avaliado direito na primeira vez, quem sabe ele tivesse recebido atendimento e pudesse ter sobrevivido”, lamenta a irmã.

Veja no vídeo o momento em que o medidor de pulso apresenta variação:

Fonte: RIC Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here